A história da `Santinha`

Geral | 20/07/2017 - 23:58

Era quinta feira, o dia começou frio, acredito que o mais frio dos últimos tempos, neste dia tinha tido duas desmarcações,  pensei que o dia estaria perdido até que antecipei um cliente, ele tinha se tatuado alguns dias atrás, mas isso não é um problema, pois devo dizer que os meus cliente são os melhores, não existe frio ou calor, dia de semana ou distancia que os desanimem. Fui almoçar, um almoço maravilhoso diga-se de passagem e ainda fiz alguns furos na parede e outros ajustes em casa, e quando percebi era a hora que voltar ao studio.

 Para alegrar e aquecer o dia, o desenho escolhido foi a Santinha do Studio, já fiz ela algumas vezes mas dessa vez foi maior e pudemos conversar como foi feita a criação dessa imagem.

Quando optei por abrir um studio muitos nomes vieram a cabeça, muitos foram declinados por achar que não eram perfeito, mas Santa Tattoo foi um amor a primeira vista, ou ao primeiro pensamento.  Primeiro porque o studio é em santa maria da boca do monte na região central do Rio Grande do Sul, logo isso já se bastaria, mas nesta época estava pensando no caráter sagrado do corpo, pois é bastante aceita a ideia que o nosso corpo é o nosso templo, e quem não gosta de ter uma casa bonita, esta idéia era perfeita para o nosso trabalho.

Passamos então a conceber graficamente esse conceito: uma santa, mas deveria atender as qualidades de um bom logotipo, ser simples, graficamente forte, de leitura marcante. Então comecei a pesquisar imagens de santas, muitas e muitas delas, chegando em uma estilização que atendia a isto, porém o rosto dela precisava representar a tatuagem, caso contrario seria apenas mais uma imagem de santa, optamos por escolher a temática tradicional ou old school para representar o rosto dela e o resultado foi satisfatório.

Com o passar dos anos ela era muito aceita e conhecida, mas ainda nao estava completa, pois ainda não parecia ser a representação da tatuagem então por mais outros anos pensei incansavelmente sem sucesso, foi quando procurei uma agencia de publicidade para tal feito, e no final ela desapareceu da marca, a nossa querida santinha reduziu-se apenas a tipografia, e isso respondeu por uns dois anos porém ela precisava voltar, era uma necessidade.

Quem conhece tatuagem sabe que dragões e caveiras  são elementos que acredito serem o estereótipo perfeito quando se fala em tatuagem, determinado dia tive uma clareza súbita, a santa precisava de uma caveira, e isso responderia a mais perfeita ordem gráfica e cósmica para a representação do nosso studio.

Sou formado em artes visuais, e a caveira aparece muito em pinturas, muitas vezes ela simboliza a fugacidade da vida, a vida enquanto caráter transitório,  ela ainda aparece como mudança, transformação e renovação, e estes elementos pertencem ao mundo da tatuagem, pois a tatuagem nasce de uma ruptura, de uma necessidade de mudança, em muitos casos surge como um despertar para a vida. Todas essas relações e mais algumas fizeram a `Santinha` chegar onde chegou e começar a habitar a pele de muitos clientes/amigos do nosso Studio.

E pude sentir uma completude que ao primeiro abrir de olhos não pensei que pudesse atingir.

Obrigado por ler

Robson Santos